Uma equipe brasileira na Fórmula 1. Este sonho foi transformado em realidade pelos irmãos Fittipaldi em 1975, marcando o idealismo de Emerson e Wilsinho em uma categoria dominada por equipes como Ferrari, McLaren, Lotus e Tyrrell, as gigantes da época. A missão foi cumprida com dignidade e resultados promissores. Mas a imprensa brasileira, em geral, rotulou a falta de vitórias como sinônimo de fracasso na elite do automobilismo.

Durante uma live no Instagram Fórmula Grün, o jornalista especializado Reginaldo Leme lembrou de como acompanhou com detalhes a jornada dos Fittipaldi, e reconheceu o esforço do time para vencer na Fórmula 1. E revelou que foi até testemunha em um dos contratos assinados com a Copersucar, patrocinadora da equipe, tamanha a pressão exercida pela imprensa na década de 1970.

Alexander Grünwald veste:
RACING DRIVER
TS SPORTS 

O Fórmula Grün também está aqui:
Twitter
Instagram
Facebook

Artigo anteriorHighlives #16 | Perigo e medo nas pistas: os anos de Fittipaldi na F1
Próximo artigoHighlives #18 | Sergio Berti fala sobre Interlagos: privatização ou concessão?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui