A paixão de Barrichello

Dentro de poucos dias, Rubens Barrichello dará início à sua 19ª temporada consecutiva como piloto de Fórmula 1. O brasileiro, que já detém o recorde de GPs disputados na categoria, será também o recordista de longevidade nos cockpits, superando de vez o lendário Graham Hill, que competiu por 18 anos seguidos na categoria máxima do automobilismo. Michael Schumacher bem que poderia ter batido esta marca, mas este foi o preço de seus três anos de ausência, de 2007 a 2009.

A paixão de Barrichello pelo universo da Fórmula 1 é tão grande que ele acaba superando suas próprias expectativas. Quatro anos atrás, prestes a iniciar sua 15ª temporada, ele deu uma entrevista ao programa Arena Sportv. Ao ser questionado pelo comentarista Lito Cavalcanti sobre quantos anos ainda tinha pela frente na categoria, Rubens foi direto: “mais uns dois ou três”. Ou seja, pararia de correr ao fim de 2008 ou 2009.

Se bobear, no dia em que não tiver mais um cockpit disponível na Fórmula 1, Rubens chamará Bernie Ecclestone de lado com uma proposta irrecusável: que tal um piloto rápido e experiente para guiar o safety car? Pegar ou largar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *