Assim é fácil, Lorenzo!

Valentino Rossi já voltou às pistas com a Yamaha, mas como ainda sente os efeitos do acidente que o afastou de quatro corridas, não tem sido capaz de atingir seu máximo rendimento. Casey Stoner, que parecia uma ameaça com o crescimento técnico da Ducati, sofre com os altos e baixos do equipamento, que na prática não está à altura de seu talento. Já pelos lados da Honda, Dani Pedrosa tem surpreendido com ótimas largadas e um ritmo de corrida impecável, não fosse por um detalhe: a cada duas corridas, o espanhol consegue perder para si próprio.

Quem acha graça da situação é Jorge Lorenzo, que aproveita a fase meia boca dos rivais para vencer corridas e disparar na liderança do campeonato. Olhando a vantagem do espanhol na tabela, parece até estranho afirmar que a MotoGP é uma das categorias mais disputadas do mundo. Claro que Lorenzo tem seu mérito, só que a ajudinha dos rivais tem sido pra lá de bem vinda nesta busca pelo primeiro título.

No último domingo, em Laguna Seca, de nada adiantou a ótima largada de Pedrosa, que surpreendeu os três pilotos da primeira fila. Vindo de uma vitória na última prova, o representante da Honda liderava tranquilo quando caiu e foi forçado a abandonar. Tudo bem que outros quatro pilotos foram ao chão naquela mesma curva, mas o sonho de chegar ao título pode ter ficado mais distante depois deste tombo. Com a vitória herdada, Jorge Lorenzo somou a sexta vitória em nove corridas, sendo que nas outras três ele chegou em segundo. Além disso, a vantagem para Pedrosa pulou para 72 pontos. Cada dia mais, a MotoGP vai se transformando na Terra de Lorenzo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *