#14

Você é esportista e quer virar comentarista de TV? Então é bom ver se os números te dão uma forcinha. Que tal usar o nº 14 no seu carro ou no seu uniforme? Costuma dar muito certo no Brasil.

Nas quadras, o 14 esteve estampado por anos a fio nas costas de Tande, do vôlei, e de Oscar Schmidt, do basquete. Ambos dedicados, desde que deixaram as quadras, a comentar jogos das seleções dos referidos esportes em eventos como mundiais e jogos olímpicos. E o que é melhor, tudo na TV aberta. Privilégio que também se estendeu à levantadora Fernanda Venturini, que se aventurou nos microfones durante os jogos panamericanos de 2007. 

Nas pistas, o 14 também leva a turma para a telinha. Vide Luciano Burti, que ostenta o referido numeral na Stock Car. No último domingo, ele venceu a corrida de Tarumã, devidamente exibida para todo o país pela mesma emissora onde ele está há cinco anos trabalhando como comentarista nas transmissões da Fórmula 1. Falando em Fórmula 1, você saberia dizer quem foi o piloto que mais usou o 14 em seis décadas de grandes prêmios? Ninguém menos que o escocês David Coulthard, hoje atendendo nos microfones da rede BBC.

Sintomático…

No Twitter: @lucianoburti

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *