Só dói quando ri

A indicação de hoje é para um post absolutamente brilhante, escrito na terça-feira, dia 9 de junho, pelo nosso companheiro Ivan Capelli. O jornalista mandou ver, em seu blog, uma teoria a respeito de Rubens Barrichello que faz muito sentido.

Segundo ele, o piloto brasileiro rende mais quando o carro é instável e problemático. A bordo de um carro ‘redondo’, no entanto, ele acaba ficando atrás do companheiro no quesito velocidade. Você concorda? Discorda? Então clique neste link, leia o texto “Quando um carro bom é ruim” e veja o belo debate que se desenrolou na área de comentários.

Boa leitura!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *