Good boy

Não bastava ser o primeiro piloto negro na história da Fórmula 1. Não bastava ter ido ao pódio na corrida de estréia, na Austrália. Não bastava ter alcançado a liderança do campeonato na terceira etapa, ao lado de Kimi Raikkonen e do bicampeão Fernando Alonso.

Depois de quatro corridas, Lewis Hamilton continua mostrando porque é o melhor estreante de todos os tempos. Neste domingo, na pista de Montmeló, ele conseguiu atingiu outras marcas históricas.

Com 30 pontos marcados, o inglês é o primeiro estreante a ser líder isolado de um Campeonato Mundial. Com 22 anos, é o mais jovem a conquistar esse feito, batendo a marca de Bruce McLaren – fundador da equipe – estabelecida em 1960.

Hamilton e também o primeiro piloto em 51 anos que chega à liderança sem nunca ter vencido uma corrida. Mas isso, ao que parece, é uma questão de tempo.

Participe da discussão

1 comentário

  1. Ih, pegou. Mais um. É uuma virose que está tomando de assalto o povo da F1. Os médicos receitam cautela, mas os (im)pacientes não estão querendo tomar… pelo menos não na dose completa!
    Eu já peguei há muito tempo…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *