Memórias e memórias

Sim, hoje é primeiro de maio. Hoje completam-se 13 anos da morte de Ayrton Senna. Como ontem, 30 de abril, completaram-se 13 anos da morte de Roland Ratzenberger. Um fim de semana trágico que começou com um terrível acidente ainda na sexta-feira, dia 29, no qual um jovem piloto brasileiro quase perdeu a vida.

Barrichello e seus sonhos / Foto: Motorsport TotalHoje, primeiro de maio, o programa Linha de Chegada, do SporTV, recebe o personagem deste acidente. Rubens Barrichello, embora ainda tratado por ‘Rubinho’, já não é mais tão jovem como na época em que sua Jordan se espatifou contra uma proteção de pneus em Imola. Está com quase 35 anos de idade, tem 14 de Fórmula 1 e muitas histórias para contar sobre sua experiência na categoria máxima do automobilismo.

Além de explicar a Reginaldo Leme e Lito Cavalcanti porque a Honda ainda não se encontrou na temporada 2007, Rubinho reviveu momentos marcantes de sua carreira. E se emocionou. Comentou as imagens do primeiro pódio e da primeira pole, ambos em 1994. As vitórias maiúsculas em Silverstone e Suzuka, na complicada temporada de 2003. E, é claro, o épico triunfo em Hockenheim, quando conseguiu sua primeira vitória após largar em 18º.

Goste-se ou não de Rubens Barrichello, este programa é uma oportunidade e tanto para o telespectador reencontrar aquele Rubinho alegre, motivado, cheio de esperança que existiu até poucos anos atrás. Um piloto que via o título mundial como uma questão de tempo. Que engolia os azares, saboreava as vitórias, entendia a própria evolução. Que vivia cada momento intensamente, sempre com um brilho no olhar.

Rubens reafirma que não vai parar de correr tão cedo. Algo que não é difícil de acontecer, pois o talento não se apaga e sempre haverá alguém querendo sua experiência. Mas os olhos marejados e embalados pelo tema da vitória, que voltaram à tona neste programa, são fragmentos daquele jovem Rubinho. Um brilho que o tempo e as circunstâncias trataram de apagar aos poucos.

Rubens, infelizmente, é um piloto vítima de seus próprios caminhos.

* * *

O Linha de Chegada desta terça começa às 21h30 no SporTV2 (canal 38 da Net), com reprise na quarta às 15h30 também no SporTV2 e na quinta às 11h30 no SporTV (canal 39).

Participe da discussão

4 comentários

  1. Tá certo que o Rubinho nunca foi um grande piloto, mas sempre foi um cara alegre e brincalhão, então esse programa do SporTV vai ser uma boa oportunidade para conhecer as perspectivas do piloto no circo da Fórmula um.

  2. Amigo Grün, visito o teu blog pela primeira vez, e gostei imenso de o ver. Bem feito, muito profissional. Já agora, quando tiveres tempo, estás convidado para veres o meu blog, pode ser que haja alguma coisa que te interessa ver…

    Um abraço do outro lado do Atlântico!

  3. Alex,
    Excelente texto, concordo com vc de A a Z, e acrescento que além de vítima dos caminhos que ele mesmo escolheu, de uns anos pra cá a necessidade de se auto-afirmar é tanta que sé tem falado besteira, fala tanto, que até perdi aquela simpatia toda que eu tinha por ele.
    Abrax do Presidente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *