Um abraço a Maria Lenk

Há pessoas que nos transmitem uma incrível sensação e paz. Maria Lenk era uma delas. A pioneira da natação brasileira, que nos deixou ontem aos 92 anos, era mais que uma atleta exemplar. E bem mais que uma ativa senhora, que nadava cerca de três km por dia. Era uma mulher dotada de um sorriso e de um olhar cativantes, desses que nos amolecem o coração e que nos deixam com uma vontade danada de pedir um abraço apertado.

Saber que Maria Lenk não está mais entre nós é algo que entristece a alma. Assim como dói perceber que o abraço que não dei nela também não foi dado em figuras como Mário Lago, por exemplo. Espero que eles recebam, aos menos, as minhas orações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *