Levando bala

Ontem estava indo para casa a bordo de um 438 quando entrou no ônibus um daqueles típicos vendedores de doces. Mal o cara se posicionou lá na frente e o discurso começou:

“Boa noite senhores passageiros! Como todos podem ver, perdi uma perna por causa da diabetes, e venho aqui contar com a colaboração de quem puder, comprando as deliciosas balas de vários sabores… bala de hortelã, bala de caramelo, bala disso, bala daquilo…”

Porra! Vítima de diabetes e vende bala? Fala sério…

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *