Livros velozes (internacional): My Championship Year

A forma como Jenson Button narra o momento em que foi informado de que a Honda estava fora da Fórmula 1 faz qualquer leitor se colocar no lugar dele. Os meses de apreensão, o trabalho em torno de um carro que talvez jamais fizesse uma corrida, a rotina de incerteza da pré-temporada. Histórias que abrem “My Championship Year”, livro lançado pelo piloto inglês no final do ano passado, logo após a conquista do título mundial de Fórmula 1. Que parecia mais distante dele do que nunca no início de 2009.

Palas palavras de Jenson Button fica um pouco mais fácil entender o milagre operado pela Brawn GP – capaz de vencer quase metade das corridas da temporada. O livro, editado na forma de um diário, é em boa parte muito chato. Não poderia ser diferente, considerando que traz dia por dia das 17 etapas do calendário, além de repetir frases batidas que parecem extraídas de comunicados oficiais – e talvez algumas delas tenham sido, mesmo. Mas ainda assim vale a pena.

O piloto conta uma série de histórias interessantes, como a ligação que recebeu do primeiro chefe de equipe na categoria, quando este soube que ele estava, momentaneamente, sem emprego. Frank Williams o aconselhou a continuar incentivando os integrantes da Brawn e se manter em forma para quando a nova oportunidade aparecesse. O livro surpreende, também, pela franqueza de Jenson Button ao falar de Rubens Barrichello. Para o bem e para o mal.

Deixa a política de lado e demonstra sinceridade ao analisar os momentos mais polêmicos da dupla, embora reconheça que tenha se dado muito bem com o brasileiro ao longo do ano. Um trecho curioso é quando ele cita de passagem as brincadeiras que enfrentou diante das câmeras do programa Pânico, da RedeTV!, ao chegar para jantar numa churrascaria em São Paulo. Entre as páginas, mensagens de texto que o inglês recebeu pelo celular durante a temporada. Tudo para fazer do livro um documento tão histórico quanto este campeonato.

Ficha técnica
Título: My Championship Year
Autor: Jenson Button
Editora: Weidenfeld & Nicolson
Formato: 26 x 19 cm
Páginas: 224
Lançamento: 2009 (a £ 14)

Texto
Tiago Mendonça – Jornalista com experiência em diversos veículos, como a Revista Speedway e o jornal The Red Bulletin, atuou também como comentarista da A1GP na RedeTV. Desde 2004 é um dos redatores do anuário AutoMotor Esporte, editado por Reginaldo Leme.

Todas as quintas o Fórmula Grün publica a seção Autoteca, analisando publicações dedicadas ou relacionadas ao esporte a motor, como selos, games, filmes e livros. Caso queira ter uma resenha publicada neste espaço, envie seu texto para alex@formulagrun.com.br, sem se esquecer de acrescentar a ficha técnica do material e a imagem para ilustrar o post. A ordem de publicação obedece a critérios editoriais, priorizando a qualidade dos textos e a relevância das obras.

Participe da discussão

1 comentário

  1. I in purport enjoyed reading your blog and emphasize within reach of it both illuminating and interesting. I prurience be ineluctable to bookmark it and pouch in it as many times as I can.

    Thanks

    Bernice Franklin

    UGG Boots

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *